Símbolos Municipais
TABOÃO ON LINE

Linha do Tempo | Página Principal | Entrevistas | As profissões
Arquivo de Imagens | Leis | TOL recomenda | Periscópio
| | Bibliografia do site

Envie sua mensagem ao editor.
© Direitos reservados Colégio São Lucas 2005
Este site apoia: o combate às drogas, a preservação do meio ambiente, a proteção do consumidor e a inclusão social.
Melhor visializado em 800x600 com o Flash 8. Caso não o tenha, clique aqui para fazer o download grátis.
Powered por PHPM Informática

HOME 1a ed. 2006
HOME 2a ed. 2007
HOME 3a ed. 2008
HOME atual 2009
Crônicas

Aprenda a Aprender é uma página destinada a apresentar, debater, incentivar o aprendizado com formas novas ou tradicionais de estudar, dicas e links para facilitar a buscas, o encontro e a seleção do conhecimento necessário aos estudo regular ou por curiosidade. Podem enviar e-mails ao editor sugerindo temas, fazendo perguntas e transferindo conhecimentos ou experiências relacionadas ao assunto.

Mnemônica
Uma mnemônica é um auxiliar de memória. São frases utilizadas para memorizar listas ou fórmulas, e baseiam-se em formas simples de memorizar maiores construcções, baseados no princípio de que a mente humana tem mais facilidade de memorizar dados quando estes são associados a informação pessoal, espacial ou de caráter relativamente importante, do que dados organizados de forma não sugestiva (para o indivíduo) ou sem significado aparente. (Wikiquote, a coletânea de citações livres da Wikipédia)

Durante muito tempo, memorização era sinônimo de decorar conteúdos. Porém essa idéia arcaica se transformou, e hoje sabe-se que a memória é um fator primordial na aprendizagem, diferente do "decoreba" que é considerado um inimigo da educação.

A memória é a base de todo o saber, por isso, deve ser trabalhada e estimulada. "É ela que nos permite acumular experiências. A memorização é um processo consciente, já a `decoreba´ é um processo de repetição mecânica, algo passageiro", explica o professor de Técnicas de Memorização da Universidade São Judas, Rodolfo Gasparetto.

Técnicas de Memorização Para facilitar o aprendizado, existem algumas técnicas que podem agilizar o processo de memorização. "Nós estamos na era da informação. São muitas informações e as pessoas têm dificuldades de memorizar tantos dados. Por isso, é importante conhecer técnicas de memorização", conta o professor de Psicologia da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) Emílio Takase.

A mais utilizada é a mnemônica, uma técnica por associação de imagens, que utiliza a vivência, a associação e o repasse de informações. "A base da memória é associação, quanto mais associações relacionadas a uma informação, mais fácil será para resgatá-la no futuro", afirma a neurocientista e professora do departamento de Anatomia da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) Suzana Herculano Houzel.

A professora de Metodologia da Universidade São Judas Sueli Gaspareto explica que a técnica mnemônica trabalha com imagem mental de grande impacto para fixar a informação. "Na memória, nós temos três etapas: a primeira, a fixação, o registro da informação; a segunda, o armazenamento dessa informação; e por fim, o resgate".

Na memorização de números, pode ser utilizada a técnica mnemônica ou os códigos alfa numéricos. Esses códigos são representações de números em consoantes. Por meio dessas representações é possível transformar números em palavras ou frases. "Fica muito mais fácil lembrarmos de frases do que de números. Algumas pessoas acabam confundindo os números quando os necessitam em grandes quantidades", assegura a professora Sueli.

É muito importante o repasse das idéias memorizadas, pois, segundo Sueli, a memória perde 90% das informações, caso elas não sejam resgatadas em até 24 horas do seu registro. "Nas primeira oito horas, é muito comum perder de 40 a 50% de informações. Agora, se fizer um repasse dentro das primeiras oito horas, a mente traz a informação e ela acaba fixando", explica. (transcrito de "Técnicas de memorização auxiliam o processo de estudo e o desempenho acadêmico do universitário", em www.universia.com.br/html/materia/materia_gjei.html)

Dicas para trabalhar com a memória
-- Durma bem: para manter a saúde do cérebro e fixar as informações;
-- Coma bem: boa alimentação faz o sangue fluir melhor; irrigando mais o cérebro;
-- Repita: em voz alta ou mentalmente, o que precisa ser lembrado
-- Emocione-se: quando há emoção envolvida, dificilmente os fatos são esquecidos;
-- Associe: faça associações para que as informações sejam lembradas com facilidade;
-- Exercite-se: exercite sua memória, assim sensibilizará e ativará o cérebro com mais facilidade;
Atenção e concentração: Preste atenção nos detalhes das informações.